A tecnologia BIM é uma tendência no mercado de arquitetura e engenharia. Isso quer dizer que existe uma necessidade crescente em deixar os processos mais colaborativos, com aperfeiçoamento da comunicação e gerenciamento eficaz das etapas. Para que o procedimento tenha sucesso, é preciso que ele passe por uma fase experimental. Esse é o chamado projeto piloto na implementação BIM. Leia o artigo e entenda a importância dele!

Projeto piloto na implementação BIM: um laboratório de procedimentos

A ferramenta BIM (Building Information Modeling ou Modelagem de Informação da Construção) permite organizar e otimizar a estrutura dos projetos. Essa medida traz, como benefícios, mais qualidade nos trabalhos, colaboração e redução de tempo e custos, além de alto desempenho em todas as fases. Contudo, é preciso pensar em estratégias para testar o modelo. É nesse momento que entra o projeto piloto na implementação BIM.

De modo geral, o processo é necessário para nivelar expectativas, definir atores, forma de trabalho e fazer uma documentação. Assim, o projeto piloto na implementação BIM é a fase final, como um laboratório de experiências.

A vivência é diferente em cada organização, já que cada uma tem suas especificidades. Por isso, o piloto também será próprio de cada local de trabalho. Porém, o que for alinhado deve se tornar um método, reproduzido em outros projetos. Essa fase é uma das últimas dentro de um passo a passo da implementação BIM. Continue a leitura e saiba o que vem antes!

1. Entender a organização

Primeiramente, é essencial entender a estrutura da empresa e quais as necessidades dela. Assim, tamanho das equipes, tipos de projetos e cultura organizacional devem ser levados em conta. Essa fase é importante para guiar as outras até o momento do projeto piloto na implementação BIM.

2. Descobrir o nível de maturidade BIM

Dentro do Building Information Modeling existem estágios que mostram o grau de maturidade para as etapas do modelo. A adequação é interessante para entender em que fase o negócio está e quais investimentos devem ser feitos. Logo, o nível 0 diz respeito aos softwares de desenho 2D e pouca colaboração da equipe, enquanto do 3D em diante tem um alto nível de colaboração e integração em rede.

3. Definir objetivos

É essencial entender o que se quer alcançar, qual o propósito da implementação BIM. A partir deles é que serão definidas as metas.

4. Escolher os softwares

Com um panorama do negócio, o nível de maturidade e os objetivos, já é possível escolher qual software será usado, como o Autodesk. A opção deve fazer sentido dentro do contexto apresentado.

5. Estabelecer equipes e diretrizes

O uso do modelo BIM pressupõe trabalho colaborativo. Por isso, equipes devem ser criadas e orientadas para a atuação de cada uma e como vão interagir. Além disso, com as diretrizes do projeto bem definidas, o fluxo de trabalho fica mais intuitivo. Esse é o tema do próximo tópico!

6. Definir fluxo de trabalho, etapas e documentação

Lidar com fluxo de trabalho e definição de etapas faz parte do trabalho com projetos. Dentro do BIM não seria diferente. Por isso, essa é uma fase importante para a organização dos processos e da empresa, de modo geral. A documentação é indispensável para registrar os passos seguidos, para que não seja necessário começar do zero no próximo trabalho. Também, ela centraliza as informações importantes em um local que todos conhecem.

7. Realizar treinamentos

Agora, é hora de mostrar para a equipe como o software selecionado e o fluxo de trabalho funcionam. É importante escolher profissionais com experiência em BIM para ministrar os treinamentos. Assim, a experiência será muito mais proveitosa.

8. Fazer o projeto piloto

Finalmente, o momento do projeto piloto. Essa é a hora de testar todo o processo estabelecido antes que ele seja aplicado em um projeto real. A etapa mostra o que funciona e o que precisa ser alterado. Não tenha receio de ter que voltar em alguma fase ao perceber que a execução não foi como esperado. Faz parte do desenvolvimento! Além disso, essa é a oportunidade perfeita para sanar todas as dúvidas da equipe.

Existem consultores que auxiliam toda a jornada, desde o raio-x da empresa até a execução do projeto piloto na implementação BIM. A orientação especializada é essencial para um bom desenvolvimento das etapas e para que sejam apontadas as áreas críticas que precisam ser melhoradas.

O projeto piloto na implementação BIM é parte fundamental na estratégia de efetivação do método dentro de uma organização. A DeskGraphics é uma empresa que comercializa licenciamentos de softwares Autodesk. Além disso, oferece treinamentos, capacitações e implementação da tecnologia BIM. Leia o artigo e saiba por que somos a melhor aliada nessa caminhada!

Deixe seu comentário