A elaboração de projetos arquitetônicos e urbanísticos deve levar em consideração algumas regras para garantir os devidos padrões e, claro, segurança e qualidade do empreendimento. Uma das normas a serem seguidas é a ABNT NBR 16636.

Ela serve não só para atender as demandas do mercado. Mas, também, para assegurar o alinhamento das exigências legais e socioambientais que servem de base para a área de construção civil.

Assim, neste artigo, compartilharemos informações importantes a respeito da norma citada. Leia-o na íntegra e saiba mais sobre ela!

ABNT NBR 16636: conheça um pouco mais sobre essa norma para projetos arquitetônicos e urbanísticos

A ABNT NBR 16636 é uma norma que fala sobre a elaboração e desenvolvimento de projetos arquitetônicos e urbanísticos, como o nome deste artigo sugere. Dessa forma, é um padrão a ser seguido, que orienta a produção e realização desses tipos de projetos.

Ela é a versão da antiga norma NBR 1351 ― extinta em 2017 ― que dizia respeito sobre desenvolvimento de projetos de edificações. Assim, a ABNT NBR 16636 começou a ser elaborada nesse mesmo ano, passando pela fase de avaliação, sugestões e finalização, que ocorreu em maio de 2019.

Portanto, a ABNT NBR 16636 é formada por 3 partes. São elas:

  1. parte 1: diretrizes e terminologia ― é como se fosse um glossário, com termos que descrevem desde atividades e ambientes, até instrumentos;
  2. parte 2: projeto arquitetônico ― mais específica e mostra as etapas desse projeto;
  3. parte 3: projeto urbanístico ― última parte e segue a mesma linha, com critérios em relação ao projeto.

Confira por que ocorreu a mudança de norma

A norma que foi extinta apresentava alguns conceitos defasados e gerava confusões devido a algumas terminologias. Dessa forma, foi necessária a elaboração de uma nova diretriz.

Sendo assim, a ABNT NBR 16636 garante a integração do setor e inova a atuação de seus profissionais que atuam no projeto. Isso porque ela diz respeito à elaboração e desenvolvimento de serviços técnicos especializados em projetos arquitetônicos e urbanísticos.

Tanto que, antigamente, bastavam dados básicos para que as obras fossem aprovadas junto aos órgãos públicos. Hoje, há mais rigidez quando a isso, por conta da nova norma. Um exemplo são as licitações: antes, era necessário, apenas, apresentar o anteprojeto, considerando o documento preliminar às entidades de Engenharia Civil e Arquitetura. Atualmente, são necessárias mais etapas, tais como:

  • memorial com descrição dos elementos da edificação, das instalações prediais, dos componentes construtivos e dos materiais de construção;
  • plantas, cortes e elevações de ambientes especiais, com especificações técnicas de seus componentes e sua quantidade;
  • detalhes de itens da edificação e seus componentes construtivos em escalas compatíveis;
  • memorial quantitativo com a soma dos componentes e dos materiais de construção;
  • planta e cortes de terraplenagem, com as cotas de nível projetadas e existentes;
  • memorial descritivo dos elementos e componentes arquitetônicos da edificação;
  • planta geral de implantação, com informações planialtimétricas e de locação;
  • cortes longitudinais e transversais;
  • plantas e detalhes das coberturas;
  • planilhas de orçamentos.

Além disso, há algumas vantagens dessa nova norma, como o alinhamento às exigências do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat. Este é um requisito básico para as construtoras que desejam aprovar seus empreendimentos no programa Minha Casa, Minha vida, do Governo Federal.

Veja por que é importante seguir a norma

A elaboração de um projeto arquitetônico e urbanístico precisa assegurar o melhor padrão de evolução para a construção. Mas deve fazer isso seguindo e respeitando os projetos adjacentes e as diretrizes vigentes.

O objetivo da norma é manter a qualidade e segurança do seu empreendimento. Por isso, é tão importante segui-la corretamente. Além disso, criar um projeto de acordo com a norma diminui o risco de acidentes ou demais problemas em uma obra.

Então, confira se sua empresa está seguindo as diretrizes da ABNT NBR 16636. Assim, será mais garantida a segurança e excelência de seus projetos arquitetônicos e urbanísticos.

Neste artigo, você pôde conhecer e compreender um pouco sobre a ABNT NBR 16636. Aproveite e leia também: Erros em projetos de construção civil: como eles sugam a produtividade da sua equipe. E continue acompanhando o nosso blog para mais informações sobre construção civil.

Deixe seu comentário