Com o avanço da tecnologia e demandas cada dia mais precisas, novos processos de apuração de custos são desenvolvidos. Com isso, surgiu uma nova metodologia, o BIM, que conecta informações de projeto e etapas construtivas. Esse método possui algumas características, entre elas as dimensões, como é o caso do BIM 5D.

É importante mencionar que a implementação desse modelo vem sendo realizada aos poucos por conta da nova legislação. Em breve, todas as empresas de arquitetura, engenharia e construção civil terão que se adequar. Entenda mais sobre isso, lendo: Decreto BIM: como ele pode impactar a sua empresa?

Voltando às dimensões, o BIM 5D está relacionado aos custos do projeto, especificamente na fase de orçamentação, levando em conta os parâmetros de valor unitário das composições de materiais integradas aos objetos do BIM. Sobre essa dimensão, falaremos mais neste artigo! Continue a leitura e saiba mais!

O que é BIM 5D?

A quinta dimensão do Building Information Modeling, ou BIM 5D, tem basicamente como propósito estimar os custos da obra, por meio do vínculo de dados. Coletando informações precisas, consegue desenvolver o orçamento de um projeto, desde o início e passando por todas as etapas. Ele gera planilhas quantitativas e orçamentárias de forma automática, por isso, compreende, resumidamente, a seguinte fórmula:

BIM 5D = 3D + programação

Através da conexão do modelo digital da edificação ― plantas técnicas e modelos 3D – ele é capaz de gerar os cálculos e processos de custos. Desse modo, o desenvolvimento do modelo é realizado de uma forma muito mais rápida e exata, em particular nas etapas de orçamentação e planejamento de custos das obras.

Por meio de uma estimativa concreta de como será o empreendimento, todas as informações geradas são idênticas às do projeto. Portanto, os gastos de execução simulados serão definidos. Assim, as imprecisões e incertezas, antes presentes na elaboração do modelo, deixam de ocorrer com a utilização do BIM 5D.

Quais os pré-requisitos para o BIM 5D?

Para que o BIM 5D gere uma EAP de orçamento, é indispensável que outras dimensões do BIM sejam executadas, como o 4D, que diz respeito ao planejamento da obra. Sem ele, é impossível criar um fluxo de caixa e estimativas de custos do projeto. Essa simulação permite analisar qual a melhor alternativa financeira para a execução do empreendimento, avaliando vários cenários.

Dessa forma, o grau de precisão dependerá do nível de desenvolvimento do projeto (LOD). Portanto, nas fases iniciais do modelo, o levantamento de custos conta com um alto grau de incerteza. Mas isso muda conforme a execução da obra. Isso porque durante o processo de modelagem, são solucionados erros resultantes de incompatibilidades do projeto, detecção de interferências e falhas de orçamentação.

Quais as vantagens dessa dimensão do BIM?

O BIM 5D proporciona algumas vantagens na etapa de orçamento do projeto. Tais como rapidez no cálculo das despesas, pois utiliza as informações de forma integrada. Assim, torna-se mais fácil e ágil a execução de contas pertinentes à orçamentação.

Também permite o controle e análise de custos. Afinal, como cada detalhe do orçamento é controlado e rastreado, pode-se ter mais precisão no cálculo e manejo de itens a serem pagos. Ainda, possibilita ter mais economia, tanto de recursos quanto de custos. Esse benefício se dá por conta do maior controle e velocidade no processamento de dados dos gastos.

Outra vantagem do BIM 5D é que permite uma tomada de decisão e ajuda no planejamento da obra. Isso porque permite a colaboração de todos os envolvidos no projeto por meio do compartilhamento de informações. Ainda, pode-se alterar o orçamento da obra de forma mais simples e prática e ter maior previsibilidade e exatidão nas despesas da edificação.

Neste artigo você pôde entender o que é o BIM 5D e como ele impacta o orçamento de uma obra. Aproveite e leia também: O que é BIM? Conheça a melhor tecnologia disponível para profissionais de arquitetura, engenharia e construção. E continue acompanhando nosso blog para ter acesso à mais informações sobre construção civil e metodologia BIM.

Deixe seu comentário