O uso do BIM em obras públicas já é uma realidade no Brasil. Tanto que o governo sentiu a necessidade de criar uma norma específica para isso. E ela é tão presente que, por exemplo, a tecnologia teve papel fundamental na reconstrução do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Contudo, a utilidade do BIM ainda vai mais além, principalmente com uma legislação que o torna indispensável.

Isso mesmo, desde 2021, existe um decreto que torna obrigatório a tecnologia BIM em obras públicas. Dessa forma, ele auxilia no fomento à Estratégia Nacional do Building Information Modelling, ou Estratégia BIM BR.

Essa diretriz tem importância fundamental na construção de obras públicas de qualidade. Visto que o BIM ajuda a ter mais precisão nos projeto, assim como prever possíveis erros, otimizar o tempo e reduzir custos em todo o processo.

Quer saber mais sobre essa estratégia e o uso do BIM em obras públicas? Continue a leitura deste artigo.

Por que o BIM em obras públicas é obrigatório

O texto do decreto 9.983, que dispõe sobre a utilização do Building Information Modelling (BIM), explica:

“considera-se BIM ou Modelagem da Informação da Construção o conjunto de tecnologias e processos integrados que permite a criação, a utilização e a atualização de modelos digitais de uma construção, de modo colaborativo, de forma a servir a todos os participantes do empreendimento, potencialmente durante todo o ciclo de vida da construção.” (Parágrafo único, 2021)

Esse mesmo decreto criou a Estratégia BIM BR, mencionada antes, para promover um ambiente adequado para implantação integral da tecnologia. Também, a norma se ampara na Lei 14.133, a nova lei de licitações, para disseminar o uso do BIM em obras públicas.

Assim, a legislação em questão já está em vigor, ou seja, a necessidade de adequação é imediata! A primeira fase de implementação já está ocorrendo e irá até 2024. Caso as organizações que lidam com obras públicas não regularizem as construções para processos BIM, sofrerão sanções. Estas são, principalmente, o não recebimento de recursos. O que afeta a construção e manutenção de escolas, hospitais e outros espaços de utilidade e relevância comum.

Entenda qual é o objetivo dessa norma

É visível o crescimento expressivo na utilização do BIM nas construções. De acordo com Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), 9,2% das empresas do setor da construção já implantaram a ferramenta nos seus trabalhos.

Por conta dessa realidade, a norma vem para padronizar os processos das obras públicas e assegurar qualidade na entrega. Bem como disseminar e capacitar para o uso de tecnologia de modelagem nos empreendimentos de ordem dessa esfera.

Ainda, entre os objetivos da Estratégia BIM BR descritos na legislação, estão:

  • propor atos normativos que estabeleçam parâmetros para as compras e as contratações públicas com uso do BIM;
  • estimular o desenvolvimento e a aplicação de novas tecnologias relacionadas ao BIM;
  • desenvolver regras técnicas, guias e protocolos específicos para adoção do BIM;
  • coordenar a estruturação do setor público para a adoção do BIM;
  • criar condições favoráveis para o investimento em BIM;
  • progredir a Plataforma e a Biblioteca Nacional BIM;
  • encorajar a capacitação em BIM.

Agora, tendo consciência das definições e objetivos, é momento de entender como agir diante disso. A seguir, entenda como sua empresa pode se preparar.

Saiba o que sua empresa tem a ver com isso

Bom, antes de tudo, sua empresa está relacionada ao uso do BIM em obras públicas se tem interesse em participar dos editais de licitações. Se esse é o seu caso, primeiro, você deve aderir ao BIM no seu escritório. Como falado aqui, sem isso não será possível integrar aos projetos públicos.

Então, procure parceiras que ofereçam a tecnologia BIM. Principalmente, se for juntamente a uma consultoria e capacitação de pessoal. A DeskGraphics proporciona tudo isso e é uma autorizada das tecnologias da Autodesk, o que você pode conferir mais neste link.

Para ser selecionado para os projetos públicos, além de estar munido da tecnologia BIM, fique de olho nestas outras dicas. Primeiramente, pesquise as licitações de obras públicas. Após isso, estude e analise os editais com atenção para não deixar passar nada. Por fim, organize todos os documentos, elabore e apresente uma proposta! Assim você poderá tomar a frente em projetos de grande importância para a sociedade.

Continue por dentro das novidades do BIM! Visite nosso blog regularmente e não perca nenhuma novidade!

Deixe seu comentário